Close
Pesquisa
Filtros

Tectos Armstrong contribuem para uma melhor acústica em escritórios

Tectos Armstrong contribuem para uma melhor acústica em escritórios

Nos últimos anos, o conceito de escritório com gabinetes individuais caiu em desuso e a escolha do modelo open space no local de trabalho tornou-se cada vez mais comum. Revela-se contudo mais difícil converter este modelo num local acusticamente eficiente.

Um escritório dotado de soluções acústicas oferece uma vasta série de benefícios: facilita a capacidade de concentração e a compreensão de diálogos e reduz os níveis de stress e adrenalina, melhorando assim a eficiência e o rendimento dos trabalhadores. Regra geral, um ambiente com um bom tratamento acústico melhora consideravelmente a qualidade de vida no trabalho.

“Para garantir que o escritório recebe um tratamento acústico adequado é necessário escolher minuciosamente os materiais a utilizar para atingir esse objectivo. Na hora de escolher um produto, as duas características mais importantes são a atenuação e a absorção acústicas. Isto assegura uma boa barreira contra o ruído e, por outro lado, evita a reflexão desse mesmo ruído”, afirma a Armstrong em comunicado.

Existem também outros factores determinantes para garantir “um excelente” nível de conforto acústico em espaços de trabalho, nomeadamente, “o coeficiente de redução do ruído, que indica a categoria da absorção acústica de um material, ou o índice de redução acústica, importante para assegurar a privacidade em gabinetes individuais”, refere a empresa.

 Neste sentido, a Armstrong conta com uma série de modelos “que asseguram as maiores vantagens para todo o tipo de escritórios”. “Tanto o modelo de tecto Perla dB como o Sahara dB possuem um excelente nível de redução do som, evitando assim a necessidade de instalar mais barreiras acústicas em espaços fechados”. Ambos os produtos têm uma absorção acústica de até 0,60 αw (H) e uma atenuação acústica de até 43 decibéis. Além disso, contam com um elevado nível de reflexão da luz.

Os tectos Ultima+ dB, com uma superfície lisa e de longa durabilidade, oferecem níveis mais elevados de atenuação acústica (até 43 decibéis), para aumentar ainda mais a privacidade entre espaços adjacentes em escritórios, tornando-os numa solução perfeita para gabinetes e escritórios individuais. Para além de terem bons níveis de absorção acústica, possuem ainda um coeficiente de redução do ruído de 0,60.

Fonte: Jornal Construir

Leave your comment