Close
Pesquisa
Filtros

10 dicas para construir a sua casa

 
 

Construir um imóvel, seja ele uma casa ou edifício, é considerado um grande desafio, até mesmo para os profissionais da arquitetura. Embora sejam formados para isso, eles precisam atender as necessidades de seu cliente, pelo que a tarefa é mais complexa do que realmente parece.

Uma obra começa com o terreno, onde os profissionais precisam avaliá-lo previamente para definir a planta. As características do terreno são essenciais para a obra, mas não só.

O arquiteto ainda vai precisar elaborar a planta e muitos outros detalhes que devem ser feitos antes da obra de facto começar.

Tudo isso faz parte do projeto, mas, como já mencionado, não é tão simples como parece. Essa etapa, que é o início de qualquer construção, envolve diversos detalhes, inclusive a contratação de mão-de-obra para tirar o projeto do papel.

Pensando nisso, separamos um total de dez dicas úteis para a construção, que serão extremamente necessárias para um projeto. 

Escolha do terreno

Para os arquitetos, a escolha do terreno requer algumas avaliações que serão usadas na elaboração de um projeto. No caso, eles costumam avaliar a topografia do espaço e a sua orientação em relação ao sol.

Isso ajuda, por exemplo, a aproveitar melhor a iluminação e a ventilação natural em alguns pontos da construção.

Pense no projeto antes de construir

O primeiro passo para os arquitetos e até mesmo para o cliente é idealizar o projeto. Basicamente, é necessário imaginar como a construção ficaria depois de pronta, levantando detalhes que irão compor aquele espaço.

Antes de passar as ideias para o papel, é comum que os arquitetos imaginem algo e a partir disso vão detalhando mais o que será construído. Por isso eles conhecem primeiro o terreno, visto que dali terão uma noção melhor do tamanho da casa, o estilo que o imóvel pode ter e muitos outros fatores.

Esboce as ideias

Até pôr a mão na massa, as primeiras etapas são mais para estruturar o que será feito na construção. Assim, é conveniente fazer um rascunho com as principais ideias para definir o que poderá ser necessário na obra.

É nessa etapa que os arquitetos começam a construir a planta da construção, colocando as medidas das áreas externas e no interior do espaço. Deste modo, se for uma residência, eles irão definir o espaço para garagem, quintal e área de lazer, por exemplo.

No geral, é a melhor forma de representar a construção para depois ela seguir esse passo a passo que é definido na planta. O desenho pode ser feito à mão ou usando técnicas mais avançadas, como os softwares para a criação das plantas e que fazem os desenhos até mesmo em 3D.

Faça um levantamento dos custos potenciais da obra

O orçamento é fundamental para o andamento da construção. Sem ele, o proprietário daquele espaço ficará sem uma noção do quanto precisará desembolsar para que a obra de facto aconteça.

Isso ainda é importante pelo facto da construção civil não trabalhar com uma tabela de preços, o que exige dos profissionais e do próprio cliente uma pesquisa do que será utilizado, em relação aos materiais principalmente.

É essencial não levar em consideração apenas o preço do produto e dos serviços. No caso dos profissionais, procure conhecer também a reputação desse e, se possível, conheça algumas obras que ele já tenha realizado.

Desta forma, o cliente conhece a qualidade do que estará contratando.

Priorize materiais de qualidade

O alicerce de uma construção são os materiais, os quais precisam ser de qualidade. Não é a melhor saída, em relação aos custos, economizar na compra desses itens, por estar diretamente ligado à durabilidade da edificação.

Não quer dizer que o material mais caro é o de melhor qualidade também. O ideal é manter um equilíbrio entre a qualidade e o valor do produto, que é a melhor forma para economizar de fato.

Vale lembrar que poupar custos com materiais é uma economia momentânea, pois pode gerar custos a longo prazo, sobretudo em relação à manutenção.

Saiba o tipo de material que será utilizado

Tão importante quanto a qualidade, saber o tipo de material que será utilizado na construção é um ponto crucial. Esse fator ajuda a definir o orçamento, por exemplo, visto que já um conhecimento do que será utilizado e tornará a pesquisa de valores mais fácil.

Além disso, conhecendo o tipo de material também é possível buscar por informações como sua durabilidade, forma de manutenção e muito mais.

Mão de obra

Atualmente há construtoras no mercado que oferecem os serviços de construção focados em residências, caso a obra seja de menor porte. O ideal é optar por esse tipo de empresa na hora de construir.

Desta forma, o cliente terá informações cruciais em relação à obra, como os gastos mensais e o tempo que levará para concluí-la. Para quem tem um prazo a seguir, essa é a melhor opção.

Uma dica é guardar dinheiro, fora do orçamento, para eventualidades que possam surgir ao longo da obra.

Avalie a legislação do município

Cada cidade apresenta as suas próprias leis em relação à construção, não apenas para residências, mas para espaços comerciais também. Deste modo, é responsabilidade do arquiteto levantar essas informações antes da obra ser iniciada.

Isso é necessário por conta do aproveitamento do terreno em si, já que ele apresentará recuos que precisam ser respeitados de acordo com a lei de zoneamento daquele município. Para cada cidade há uma medida utilizada.

Os condomínios também apresentam algumas regras próprias. Em alguns, por exemplo, não é permitido o uso de materiais pré-fabricados e até mesmo a construção de edículas, por isso a avaliação é necessária.

Planeie etapas

Na construção, para alguns, nem sempre é possível fazer tudo de uma vez, mesmo com um orçamento bem definido. Desta forma, defina etapas para que possa organizar-se. Veja o que é importante ser feito primeiro.

Se for uma casa do tipo sobrado, o primeiro andar, normalmente, não possui quartos. Pode ser que o cliente tenha urgência em morar ali, por exemplo, então vale a pena pensar numa casa térrea ao invés do sobrado.

Sempre prefira contratar um arquiteto

Mesmo para quem tem um orçamento curto, ter um arquiteto a comandar a obra é importante. De todo modo, será necessário alguém para assinar a planta.

Além disso, o profissional tem o conhecimento técnico necessário para fazer a obra com a qualidade que se exige.

 Fonte: aarquiteta.com.br